Escola Superior da DPE-AP realiza mesa redonda para debater sobre autismo no Amapá

A finalidade foi explicar o Transtorno do Espectro Autista, apresentar os direitos previstos em lei e relatar a vivência dos pais de crianças com TEA.

Por Jeanne Maciel
11 Mai de 2022, 2 semanas atrás
Escola Superior da DPE-AP realiza mesa redonda para debater sobre autismo no Amapá

 

Na última terça-feira, 10, a Escola Superior da Defensoria Pública do Amapá (Esudpe), em parceria com a faculdade Estácio Macapá, realizou uma mesa redonda aberta ao público com o tema "Por um Amapá inclusivo – autismo". A finalidade foi explicar o Transtorno do Espectro Autista, apresentar os direitos previstos em lei e relatar a vivência dos pais de crianças com TEA.

O evento contou com a participação do jornalista Renivaldo Costa e do professor Joab Moraes, pais de crianças autistas e organizadores do livro Leis e Direitos de Pessoas com Transtorno do Espectro Autista: a experiência do Amapá.

Representando a DPE-AP, a defensora pública Luma Pacheco, do Núcleo Cível de Macapá, levou para o debate as leis federais e estaduais que protegem as pessoas autistas. Para a defensora pública, “o evento foi engrandecedor”.

“A Defensoria Pública estava ali para educar em direitos, mas também aprendendo com esses pais, mães e suas vivências”, enfatizou Luma.

“Foi uma capacitação para nós no sentido de conhecer a realidade dessas pessoas e as dificuldades que eles enfrentam no dia a dia. São coisas que nem deveriam ocorrer, como a limitação das vagas em escolas”, relembrou a defensora pública.